A cidade de São João do Rio do Peixe, no Alto Sertão paraibano, viveu momentos de pânico nesta quinta-feira (25). Moradores divulgaram nas redes sociais um áudio informando que um estudante de uma escola particular estaria planejando executar um massacre no educandário. O boato chegou até a Polícia Militar, que entrou em ação.
De acordo com o Tenente Joserley Oliveira, o pânico começou quando os alunos compartilharam o áudio de uma estudante afirmando que havia um colega do 7º ano que estava armado na escola.
Ao tomar conhecimento do áudio, um professor resolveu fazer uma revista nas mochilhas dos alunos e acabou encontrando um arma pequena de brinquedo.
Ao entrar em contato com os pais do estudante, a direção foi informada de que o estudante estava brincando com a arma em casa e acabou deixando ela na mochila sem perceber.
“Mesmo assim nós procuramos, de imediato, fazer o levantamento dessa situação e procuramos a direção do educandário. O áudio dizia que o jovem estava armado, com 15 munições, e estaria disposto a tirar vidas naquele educandário”, disse o Tenente Joserley.

Segundo informações da PM, na manhã desta sexta-feira (26) o educandário reuniu os pais dos alunos e contou como tudo aconteceu.
“Conversamos com um parente do jovem que deu essa mesma versão que a direção da escola nos repassou. Não há nenhum vídeo ou áudio do jovem efetuando ameaça contra ninguém. Apenas foi o áudio dessa jovem. Mesmo assim nós fizemos um relato minucioso do fato, encaminhamos ao Ministério Público, ao delegado e ao Conselho Tutelar”, completou o tenente.
Devido ao fato, a direção da escola decidiu que a partir de agora os alunos terão suas mochilas revistadas antes de adentrarem no educandário.
DIÁRIO DO SERTÃO